Home / Beleza e Paz / Conheça o Parque Nacional da Chapada Diamantina

Conheça o Parque Nacional da Chapada Diamantina

O Parque Nacional da Chapada Diamantina está localizado entre os municípios de Lençóis, Andaraí, Mucugê, Ibicoara e Palmeiras, no coração da Bahia, encravada na Serra do Sincorá e a 425 km de Salvador. São 152 mil hectares de cânions, ribeirões, corredeiras, cachoeiras, piscinas naturais, vales, chapadões e cavernas.

É nesta região serrana de topografia diversificada, que nascem 90% dos rios, inclusive os três maiores da Bahia, que formam as principais bacias do estado: a do Paraguaçu, do Jacuípe e o Rio de Contas.

A Chapada é um verdadeiro jardim sem cercas, mesmo nos passeios mais curtos pode-se admirar a flora do parque, orquídeas, bromélias, sempre-vivas, velósias, mata-pau, flor de mandacaru e cactos são imagens freqüentes durante as caminhadas.

Somente no caminho de Mucugezinho ao Morro Pai Inácio, são encontrados cerca de 900 tipos de plantas. Em 3 km ao longo do rio Lençóis, há cerca de 100 espécies de árvores – nos Estados Unidos, ao todo são 150 espécies. Além da vasta vegetação o lugar é marcado pela sua formação vulcânica, cujas as pedras compõem um conglomerado das mais diversas tonalidades.

Entre as paisagens exuberantes da Chapada, uma das mais impressionante está localizada no Vale do Capão. A mais alta cachoeira do Brasil  foi descoberta por um aviador americano da década de 60. O nome dessa beleza fascinante é “Cachoeira da Fumaça”. Para chegar ao topo é preciso encarar uma trilha  íngreme e cansativa, mas ao final, a visão do cânion e da cachoeira compensam o esforço. De uma altitude de 420 m as águas escorrem por uma estreita abertura e se dissipam antes mesmo de tocar o solo, daí o nome Cachoeira da Fumaça.

Como explicar tão surpreendente cenário? Especialistas afirmam que a formação geológica da Chapada teve origem num violento terremoto ocorrido há bilhões de anos, numa época em que os diamantes não passavam de pedacinhos de carvão – e isso explicaria a presença de tantas rochas e pedras espalhadas pela região.

Com certeza o coração da Chapada é sua flora, por isso a consciência ecológica é fator obrigatório para quem quer conhecê-la. Como a Chapada Diamantina é rica em espécies de plantas, sua fauna não poderia ser diferente, existem vários tipos de animais vivendo livremente pelo parque, dentre eles podemos citar quatis, cutias, veados-mateiros, curiós, as temíveis onças-pintadas, capivaras, caititus, araras, periquitos auriverdes, saguis, mocós, cobras-cipó, entre outros.

Veja também

Caminho do Vale

Existem momentos na vida em que precisamos parar para buscar uma visão dos nossos proximos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *