click to enable zoom
Loading Maps
We didn't find any results
open map
View Roadmap Satellite Hybrid Terrain My Location Fullscreen Prev Next
Advanced Search
We found 0 results. Do you want to load the results now ?
Advanced Search
we found 0 results
Your search results

Chapada Diamantina, um roteiro imperdível

Posted by ichapa on 29/03/2015
| 0

Situada no coração da Bahia, a Chapada Diamantina compreende uma das mais belas paisagens de eco-sistema de montanha, apresentando elevações razoáveis e clima ameno durante quase todo ano, esfriando apenas nas noites de inverno.

Nesta vastidão verde de serras e vales correm rios cristalinos, caem cascatas e cachoeiras e grandes espelhos d´agua refletem um céu azul profundo. A Chapada é como um oásis no meio do sertão.

 

Conhecer essa região e todos os seus atrativos requer, além de tempo, um verdadeiro espírito de aventura; para andar em trilhas, escalar morros, atravessar matas e alcançar locais incomparáveis, cuja beleza só pode ser descrita com os próprios olhos.

 

Ecos do Passado

A serra do Espinhaço, que corta o Brasil central, de Minas Gerais a Bahia, apresenta em sua porção norte uma paisagem grandiosa, com chapadões, vales, cavernas e formações rochosas peculiares. É a Serra do Sincorá, de onde se descortina a Chapada Diamantina.

Trata-se de um terreno de origem geológica muito antiga, primeiramente trabalhado pelo mar e, quando as águas foram expulsas, pelo vento. Acredita-se que os principais monumentos naturais da região, o Morro do Pai Inácio, o Morrão e o Morro do Camelo, são originários do Proterozóico Médio, entre 1 e 1,7 bilhões de anos atrás.

Os primeiros bandeirantes chegaram na Chapada em busca do ouro, no início do século XVIII. No início do século XIX já se sabia que havia diamantes ali, mas a notícia foi mantida em segredo pelas autoridades. Em 1844, porém, com a descoberta de diamantes em Mucugê, milhares de exploradores vieram a região, dando origem a povoados que se transformaram em cidades: Mucugê, Rio de Contas, Barra da Estiva, Xique Xique de Igatu, Andaraí, Palmeiras e Lençóis. Essa última chegou a ser a segunda maior cidade da Bahia.

O passado de mineração de diamante levou a alterações de leitos de rios, assoreamentos e desmatamentos na região. Hoje, quando subsistem apenas alguns poucos mineradores artesanais, essa ameaça não exites mais. O Perigo maior está nas frequentes queimadas, que afetam a Chapada na estiagem.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.